sp vacina farmacia

 

O Governo de SP realizou uma parceria inédita para vacinação gratuita contra gripe (causada pelo vírus influenza) com 1 mil unidades da rede privada de farmácias da capital de São Paulo. Embora a vacina não previna contra o coronavírus Covid-19, ela funcionará como manobra de contenção, já que deve diminuir a procura pelos serviços de saúde.

O Governador João Doria também anunciou um acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) para que as unidades de redes ofereçam álcool em gel a preço de custo em todo o Estado de São Paulo. O produto é um dos principais itens recomendados por autoridades de saúde para prevenção e combate ao novo coronavírus. A medida vale para todo o Estado a partir de segunda (23).

“As redes de farmácia, igualmente aos supermercados, a partir de segunda-feira, dia 23 de março, venderão álcool em gel a preço de custo, oferecendo condições de acessibilidade à população”, afirmou Doria.

O limite máximo por pessoa será de dois frascos, com objetivo de evitar o acúmulo individual e excessos, o que acaba prejudicando outras pessoas que também queiram fazer uso do produto.

 

Saúde amplia entrega de medicamentos nas farmácias de alto custo

 

A Secretaria de Estado da Saúde anunciou na última quarta-feira (18/3) um novo modelo de atendimento para a prevenção do novo coronavírus nas farmácias “de alto custo”, unidades estaduais que entregam remédios especializados à população. As medidas valem para as 39 farmácias de dispensação de medicamentos especializados do Estado a partir desta segunda-feira (23).

As ações incluem a entrega de medicamentos para até três meses de consumo para os pacientes, a prorrogação automática das solicitações e intensificação da limpeza desses locais.

Para os pacientes que já estão em atendimento, serão fornecidos remédios em quantidade para tratamento por até três meses, de acordo com os estoques disponíveis, ampliando em até 60 dias o período convencional, que prevê entregas a mensais.

Medicamentos de controle especial, como psicotrópicos para tratamento de Parkinson, por exemplo, poderão ser dispensados para mais de 30 dias conforme o limite apresentado na Portaria 344 de 12 de maio de 1998 do Ministério da Saúde.

Os pacientes que retiram seus medicamentos de alto custo nas farmácias também não precisarão apresentar presencialmente a documentação para a renovação do atendimento, que será prorrogado de forma automática para os próximos três meses. Dessa forma, os pacientes podem evitar idas ao médico apenas para a obtenção de novas receitas e também não precisarão se deslocar mais uma vez à unidade.

As farmácias vão aprimorar os agendamentos para melhor gestão das filas, evitando aglomerações, de forma que a quantidade de pessoas dentro da unidade seja reduzida em 25% ou mais. Para as unidades que já utilizam o aplicativo “Remédio Agora”, o objetivo é que o sistema seja adotado para todos os seus pacientes (leia mais sobre o app a seguir).

Também para reduzir o fluxo, será permitida entrada de um acompanhante apenas para casos estritamente necessários. O atendimento prioritário para idosos e gestantes segue normalmente.

As medidas serão adotadas pelos locais de dispensação de medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) e pelos Núcleos de Assistência Farmacêutica e Farmácias de Demandas Judiciais e Administrativas dos Departamentos Regionais de Saúde (DRS), e levarão em conta a disponibilidade em estoque, que será reforçado. “Fazemos planejamento rigoroso para garantir abastecimento e atendimento à população. A Secretaria está reforçando os estoques e intensificando a distribuição de medicamentos para que nossas unidades tenham maior autonomia nesse período de enfrentamento à COVID-19”, explica o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Ações de higiene e limpeza nas unidades também serão intensificadas para a prevenção da COVID-19. A frequência será ampliada, além da disponibilização de álcool gel em pontos estratégicos. O uso de máscara é recomendado apenas para pacientes e funcionários que apresentarem qualquer um dos sintomas de gripe ou resfriado, como tosse e espirro. Também será estimulado que cada paciente utilize sua própria caneta para a assinatura dos recibos de recebimento.

 

Com informações da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

Foto: Governo do Estado de São Paulo

 

Sobre Álcool Gel e Coronavírus leia também:

Denúncias de aumento abusivo no preço de álcool em gel lotam procons

Anvisa autoriza pronta-entrega de álcool gel em farmácia de manipulação

O perigo da fabricação e uso de álcool gel caseiro