jovem atleta coronavirus

Jovem Atleta italiano, Edoardo Melloni, narrou momentos de desespero de tosses com duração de 10 minutos e sangue. (Foto: divulgação pessoal).
As descobertas do COVID-19 nos EUA mostram que adultos mais jovens estão sendo hospitalizados. As mortes são maiores em pessoas com mais de 85 anos, mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) adverte que os jovens devem se prevenir.

 

Ser infectado pelo COVID-19 não deve ser apenas uma preocupação para os idosos.

Essa é uma das primeiras descobertas sobre o coronavírus nos EUA, de acordo com um novo relatório do Centers for Disease Control and Prevention (CDC).

Embora as mortes tenham sido mais altas em pessoas acima de 85 anos, pegar o COVID-19 pode resultar em hospitalização e admissão em uma unidade de terapia intensiva por várias idades, disse o estudo. Das mais de 500 pessoas que se sabe serem hospitalizadas, 18% tinham entre 45 e 54 anos e 20% tinham entre 20 e 44 anos.

Dos internados em terapia intensiva, 36% tinham idade entre 45 e 64 anos e 12% entre 20 e 44 anos. Nenhuma admissão na UTI foi relatada entre pessoas com 19 anos ou menos.

 

coronavirus jovens

Internações, UTI e óbitos por vírus por faixa etária nos EUA (Imagem: CDC).

 

"Os médicos que cuidam de jovens devem estar cientes que o COVID-19 pode resultar em doença grave para pessoas de todas as idades", diz o relatório, intitulado Resultados graves entre pacientes com doença de coronavírus 2019 (COVID-19). "O distanciamento social é recomendado para todas as idades para retardar a propagação do vírus".

 

Os jovens não são invencíveis

As descobertas acontecem quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou contra a displicência, depois que reportagens mostraram jovens em muitos países ignorando os conselhos para praticar o distanciamento social.

"Embora os idosos sejam os mais atingidos, os mais jovens não são poupados", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva. "Eu tenho uma mensagem para os jovens: você não é invencível, esse vírus pode colocá-lo no hospital por semanas ou até matá-lo."

Parte do perigo ignorado é resultado do fato de que os relatórios chineses, que foram os primeiros a serem impactados pela pandemia por coronavírus, mostraram que as pessoas mais velhas eram as mais afetadas. As conclusões do CDC dos EUA destacaram o seguinte: 31% de todos os casos estudados, 45% das internações, 53% das internações em UTI e 80% das mortes associadas ao COVID-19 ocorreram entre adultos com 65 anos ou mais, com o maior percentual de casos graves resultados entre pessoas com 85 anos ou mais.

  

* Com informações do Fórum Econômico Mundial (WEF), CDC e OMS.

 

Por Fábio Reis para PFARMA

* A reprodução é permitida, desde que citado o autor e fonte com link para https://pfarma.com.br 

 

Sobre hidroxicloquica e cloroquina leia também:

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Apsen divulga comunicado sobre o Reuquinol (hidroxicloroquina)

Especialista da USP diz que Ibuprofeno e cloroquina não são recomendáveis para tratar coronavírus

Novartis vai doar 130 milhões de doses de hidroxicloroquina