hidroxicloroquina coronavirus

Atenção: o hidroxicloroquina não deve ser tomado sem indicação e prescrição médica. Em caso de dúvida sobre medicamentos procure o farmacêutico ou seu médico.

 

A hidroxicloroquina (HCD), um derivado menos tóxico da cloroquina, demonstrou boa eficácia na inibição do novo coronavírus SARS-CoV-2.

Um artigo publicado na Nature revisou sete estudos de ensaios clínicos, publicados no Chinese Clinical Trial Registry, para o uso do hidroxicloroquina no tratamento do COVID-19.

Segundo os autores "o hidroxicloroquina pode inibir eficientemente a infecção por SARS-CoV-2 in vitro. Em combinação com sua função anti-inflamatória, prevemos que o medicamento tenha um bom potencial para combater a doença. Esta possibilidade aguarda confirmação por ensaios clínicos".

Os autores fazem uma observação "Precisamos ressaltar que, embora o hidroxicloroquina seja menos tóxico que a cloroquina, o uso prolongado e em altas doses ainda podem causar intoxicação".

O farmacêutico Dr. Marcelo Polacow, PHD em Farmacologia e vice-presidente do CRF-SP, explicou sobre os estudos do uso da hidroxicloroquina no tratamento do coronavírus. Assista:

 

Sobre a hidroxicloroquina

A hidroxicloroquina, vendida sob a marca Plaquenil, Reuquinol e outros, é um medicamento usado para a prevenção e tratamento de certos tipos de malária. Outros usos incluem o tratamento da artrite reumatóide, lúpus e entre outras indicações.

A hidroxicloroquina faz parte das famílias de medicamentos antimaláricos e 4-aminoquinolina. Seu uso é de comprimidos de uso oral.

A hidroxicloroquina possui farmacocinética semelhante à cloroquina , com rápida absorção e eliminação gastrointestinal e pelos rins. As enzimas do citocromo P450 ( CYP2D6 , 2C8 , 3A4 e 3A5 ) metabolizam a hidroxicloroquina em N- desetil- hidroxicloroquina .

Os efeitos colaterais comuns incluem vômitos , dor de cabeça , alterações na visão e fraqueza muscular. Os efeitos colaterais graves podem incluir reações alérgicas. Embora todo risco não possa ser excluído, permanece um tratamento para doenças reumáticas durante a gravidez. A hidroxicloroquina faz parte das famílias de medicamentos antimaláricos e 4-aminoquinolina.

A hidroficloroquina foi aprovada para uso médico nos Estados Unidos em 1955. Ele faz parte da lista de medicamentos essenciais da Organização Mundial da Saúde (OMS). Seu custo médio no mundo é de cerca de US$ 4,65 por mês.

 

Leia também: Apsen divulga comunicado sobre o Reuquinol (hidroxicloroquina)

Um ensaio clínico não randomizado realizado na França também obteve resultados bastantes promissores no uso de Hidroxicloroquina e azitromicina como tratamento do coronavírus COVID-19.

 

Trump pede velocidade na aprovação da hidroxicloroquina

Em pronunciamento Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, anunciou que os medicamentos hidroxicloroquina e remdesivir apresentaram bons resultados contra o coronavírus, com base em estudos feitos na China, e pediu agilidade nos testes e possível aprovação pela FDA.

 

 

Texto por Fábio Reis para PFARMA

* A reprodução é permitida, desde que citado o autor e fonte com link para https://pfarma.com.br 

 

Sobre hidroxicloroquina e cloroquina leia também:

Apsen divulga comunicado sobre o Reuquinol (hidroxicloroquina)

Especialista da USP diz que Ibuprofeno e cloroquina não são recomendáveis para tratar coronavírus

Novartis vai doar 130 milhões de doses de hidroxicloroquina

Homem morre após tomar cloroquina vendida em petshop