japao vacina coronavirus

 

Um painel de especialistas está pedindo ao governo japonês que se prepare para a segunda onda de infecções pela coronavírus SARS-CoV-2, através do fortalecimento da capacidade de testagem, tratamento e monitoração da epidemia.

O painel emitiu uma nova proposta na sexta-feira, após a suspensão total do estado de emergência em todo o país no início desta semana.

Segundo a equipe, o número de novos casos de coronavírus vem diminuindo graças às medidas adotadas até agora. Contudo, pede por monitoração rigorosa, citando um sinal de aumento nas infecções desde o primeiro fim de semana após o feriado prolongado no início de maio.

O painel propôs medidas para evitar a recorrência de casos de contágio em massa em hospitais e instalações de cuidados onde há concentração de idosos. Cita que novos focos de infecção por COVID-19 têm sido registrados devido à aglomeração nas salas de funcionários e ao uso compartilhado de computadores.

Segundo a equipe, operadoras das instalações devem melhorar as condições sanitárias e desinfetar minuciosamente sempre que possível. Diz ainda que os testes PCR para COVID-19 devem ser conduzidos amplamente quando há suspeita de contágio, e que máscaras cirúrgicas e trajes de proteção também devem ser enviados para instalações do gênero.

Além disso, o painel conclamou a população a continuar evitando locais fechados, aglomerações e contatos próximos. O distanciamento social deve se tornar uma obrigação, assim como o uso de máscaras faciais de proteção e higienização frequente das mãos. O painel diz que atividades turísticas devem ser retomadas, incialmente com viagens de curta distância.

 

Governo do Japão pede à população que fique alerta para novos casos

O governo do Japão está pedindo à população que continue a tomar medidas de prevenção em relação ao coronavírus em razão de um novo surto na cidade de Kitakyushu, da região sudoeste do país.

Em entrevista a jornalistas no domingo, o ministro da Revitalização Econômica, também responsável pelo combate ao coronavírus, declarou que o governo não cogita voltar a declarar estado de emergência agora que as rotas de contágio estão identificadas.

Nishimura Yasutoshi fez, porém, a ressalva de que tem havido uma elevação significativa no número de infecções.

Autoridades governamentais dizem haver um risco de recrudescimento dos casos também em outras regiões. Pedem à população que continue a tomar medidas de prevenção — como, por exemplo, o distanciamento social e o uso de máscara ao reiniciar atividades sociais e de negócios.

Mesmo para a eventualidade de haver um contágio maior, o governo planeja enfrentá-lo por meio de uma intensificação do sistema de exames, de modo a detectar imediatamente quem tiver sido infectado. Além disso, pretende identificar os indivíduos que tenham estado em contato próximo com pessoas contagiadas.

O governo informou que, a partir desta segunda-feira, não solicitará à população para se abster de cruzar divisas provinciais — à exceção de Tóquio e três províncias vizinhas, assim como Hokkaido.

Autoridades estão, no entanto, pedindo aos habitantes da província de Fukuoka e da vizinha Yamaguchi que exerçam cautela quanto a viajar para Kitakyushu.

 

Alunos do fundamental testam positivo para coronavírus em Kitakyushu após retorno às aulas

Novos casos de coronavírus foram confirmados entre crianças de uma escola do ensino fundamental na cidade de Kitakyushu, no sudoeste do Japão.

Autoridades municipais confirmaram 12 casos no domingo, incluindo 4 na escola do ensino fundamental Moritsune, localizada no distrito de Kokura-minami.

Um colega de classe dos 4 infectados testou positivo para o vírus na última quinta-feira.

Três outras escolas do ensino fundamental da cidade foram fechadas temporariamente após alguns alunos terem testado positivo para o vírus.

O conselho municipal de educação pediu, no domingo, que as escolas verifiquem minuciosamente a temperatura corporal e a condição de saúde de seus estudantes.

Uma autoridade municipal afirmou que, como qualquer pessoa pode estar infectada, é importante proteger crianças que podem ter sido contagiadas pelo vírus para que não sofram discriminação ou bullying.

O número de casos de coronavírus em Kitakyushu subiu para 97 ao longo dos últimos nove dias. Dentre as confirmações, não se sabe a rota de origem de 34 casos.

No sábado, o governador da província de Fukuoka, Ogawa Hiroshi, pediu que o ministro da saúde envie kits para testes de antígenos para o coronavírus, com prioridade. Os kits serão entregues a hospitais locais de Kitakyushu.

 

* Informações da TV Japonesa NHK
Imagem: reprodução reportagem