japao teste coronavirus saliva

 

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão autorizou o uso de saliva para a realização de testes PCR para detecção do coronavírus. O novo método será aplicado em adição ao método atual, que consiste em recolher amostras das narinas.

Nesta terça-feira, o ministério aprovou o novo kit para testes, conjuntamente com um manual revisado para os testes e a cobertura do procedimento pelo seguro de saúde.

Um estudo conduzido pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social revelou que, caso um paciente seja testado com o novo kit dentro de nove dias após o aparecimento dos primeiros sintomas, os resultados são basicamente os mesmos àqueles obtidos utilizando os métodos atuais. Portanto, testes de saliva serão utilizados para pacientes que apresentem sintomas dentro deste período.

Sob o atual procedimento de coleta de amostra das narinas, profissionais da saúde precisam tomar medidas preventivas minuciosas e instituições médicas têm que garantir que profissionais e materiais estejam disponíveis. Acredita-se que o novo método seja mais seguro e simples e, portanto, oferece a possibilidade de que as instituições realizem um maior número de testes.

Durante uma coletiva de imprensa, o ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social Kato Katsunobu disse acreditar que os testes que utilizam saliva irão reduzir drasticamente o ônus tanto sobre pacientes e quanto sobre instituições médicas.

 

* com informações da TV Japonesa NHK.