merck broad institute

O novo framework simplifica e acelera o acesso à propriedade intelectual relacionada ao CRISPR para pesquisa.

 

 A Merck, líder em ciência e tecnologia, e o Broad Institute do MIT e de Harvard (Boston, Massachusetts) anunciaram um acordo para a oferta de licenças não exclusivas para acesso à propriedade intelectual (IP) relacionada ao CRISPR sob o controle das respectivas empresas para uso em pesquisa comercial e desenvolvimento de produtos.

"Com o Broad Institute, buscamos simplificar o licenciamento de tecnologias relacionadas ao CRISPR, o que ampliará muito o acesso a comunidade mundial de pesquisas e descobertas", comentou Udit Batra, membro do conselho executivo e CEO da Merck, Life Science. "Através deste acordo, ficará mais fácil para que os nossos clientes tenham êxito em suas pesquisas que visam reduzir o tempo para o desenvolvimento de medicamentos para doenças para as quais, antes, não havia tratamento".

O Broad Institute e a Merck compartilham do objetivo de permitir que todas as entidades empreguem a tecnologia com uma variedade maior de ferramentas relacionadas ao CRISPR. Para permitir maior acesso por parte dos cientistas, o Broad Institute passará a disponibilizar licenças para acesso ao material de IP da Merck e do Broad Institute a possíveis licenciados para uso em pesquisa interna e para kits e ferramentas de pesquisa comercial. Por meio deste acordo, as empresas que utilizarem o CRISPR em suas atividades de pesquisa e desenvolvimento podem se valer de licenças dos dois conjuntos de IP por meio do Broad Institute. O framework foi projetado para permitir, no futuro, a participação de outros importantes detentores de patentes, seja através deste framework ou de uma colaboração ou grupo de patenteamento, para consolidar ainda mais o acesso não exclusivo a tecnologias CRISP cruciais.

"Acreditamos que os principais detentores de patentes relacionadas ao CRISPR devem unir-se para simplificar e expandir o acesso, e este acordo é outro exemplo de parceria que ajuda a maximizar e promover o acesso a essas importantes ferramentas científicas", disse Issi Rozen, diretor de negócios do Broad Institute. "O Broad Institute já oferece licenças CRISPR não exclusivas para todas as aplicações, exceto para terapias humanas. Trabalhamos ativamente para garantir o acesso mais amplo e mais simples possível à propriedade intelectual fundamental relacionada ao CRISPR."

As instituições trabalharam em parceria para o desenvolvimento de um framework que (i) mantenha a oferta de acesso não exclusivo à IP controlada pelo Broad de copropriedade dos colaboradores (entre eles a Universidade de Harvard, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o Centro de Genoma de Nova Iorque, a Universidade de Nova Iorque, a Universidade Rockfeller, a Fundação para Pesquisa da Universidade de Iowa, a Universidade de Tóquio, o Instituto Whitehead de Pesquisa Biomédica e outros) e (ii) ofereça acesso não exclusivo à IP da Merck, com certos limites específicos para a propriedade intelectual da Merck relacionada à criação de modelos de roedores.

 

Recursos do framework de licenciamento:

  • A IP da Merck sobre tecnologia CRISPR, oferecida no portfólio da marca Sigma-Aldrich, será disponibilizada sem a cobrança de royalties para instituições acadêmicas sem fins lucrativos, comunidades comerciais sem fins lucrativos e órgãos governamentais para pesquisa interna, em observância aos requisitos e às práticas já há muito consolidadas do Broad Institute.
  • As licenças atenderão às considerações éticas para tal fim do Broad Institute e da Merck, que excluem certas aplicações para a tecnologia CRISPR, como o uso para qualquer tipo de aplicação clínica da edição genômica em humanos.
  • As duas entidades podem continuar a oferecer licenças de forma independente, fora deste framework.
  • Além da IP do Broad Institute e da Merck, o framework de licenciamento abrange determinadas IPs do Broad Institute de copropriedade de diversas instituições: a Universidade de Harvard, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts, a Universidade Rockfeller, a Fundação para Pesquisa da Universidade de Iowa, a Universidade de Tóquio, o Instituto Whitehead de Pesquisa Biomédica e outros.

Tanto o Broad Institute quanto a Merck desenvolveram diretrizes que respaldam a pesquisa relacionada à edição genômica levando em conta as normas éticas e legais. O Broad Institute descreve as "políticas institucionais para licenciamento de IP" no próprio site. A Merck estabeleceu um Conselho Consultivo em Bioética para determinar as diretrizes de pesquisas em que os negócios da empresa estejam envolvidos, entre elas pesquisa sobre ou com o uso de edição genômica, e definiu um posicionamento operacional claro, que leva em conta questões científicas e sociais para fundamentar abordagens terapêuticas promissoras para uso em pesquisa e aplicações.

 

Sobre o Broad Institute do MIT e Harvard 

O Broad Institute do MIT e Harvard foi fundado em 2004 para capacitar esta geração de cientistas criativos para a transformação da medicina. O Broad Institute busca de todos os componentes moleculares da vida e suas relações; descobrir a base molecular de todas as principais doenças humanas; desenvolver novas abordagens eficazes de diagnóstico e tratamento e disseminar descobertas, ferramentas, métodos e dados de formar aberta para toda a comunidade científica.

Fundado pelo MIT, por Harvard, por hospitais afiliados a Harvard e pelos filantropos visionários de Los Angeles Eli e Edythe L. Broad, conta com o corpo docente, profissionais e alunos de toda a comunidade de pesquisa biomédica do MIT e de Harvard e muito mais, com parcerias que abrangem mais de uma centena de instituições públicas e privadas em mais de 40 países em todo o mundo. Para mais informações sobre o Broad Institute, acesse http://www.broadinstitute.org.

Todos os comunicados de imprensa da Merck são distribuídos por e-mail no momento em que são disponibilizadas no site da Merck. Acesse www.merckgroup.com/subscribe para fazer sua inscrição online, alterar suas opções ou interromper este serviço.

 

Sobre a Merck 

A Merck é uma empresa líder em ciência e tecnologia que atua nos segmentos de cuidados com a saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 52 mil colaboradores trabalham para fazer uma diferença positiva na vida de milhões de pessoas todos os dias, criando formas mais prazerosas e sustentáveis de viver. Desde o avança nas tecnologias para edição genética à descoberta de novas formas de tratar as doenças mais desafiadoras a possibilitar a inteligência dos dispositivos, a Merck está em todos os lugares. Em 2018, a Merck gerou 14,8 bilhões de Euros em vendas, em 66 países.

A exploração científica e o empreendedorismo responsável foram cruciais para os avanços tecnológicos e científicos da empresa. É assim que prosperamos desde 1668, ano de nossa fundação. A família fundadora ainda é sócia majoritária da empresa, hoje uma empresa de capital aberto. A Merck é detentora dos direitos mundiais sobre o nome e a marca "Merck". As únicas exceções são os Estados Unidos e o Canadá, onde os setores comerciais atuam como EMD Serono, no segmento de cuidados com a saúde, MilliporeSigma em Life Science, e EMD Performance Materials.