fiocruz fundacao oswaldo cruz

 

Bio-Manguinhos obteve junto à Anvisa registro para seus dois kits de diagnóstico para o novo coronavírus: o Kit TR DPP Covid-19 e Kit Molecular SARS-CoV2 (E/P1). O primeiro teve o seu registro publicado no Diário Oficial da União no dia 3 e o segundo no dia 6 de abril.

O Kit Molecular SARS-CoV2 é fruto de um desenvolvimento de Bio-Manguinhos, em parceria com o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) e apoio do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), e começou a ser distribuído aos laboratórios centrais de saúde pública (Lacens) dos estados e os de referência no início de março. É capaz de detectar a infecção viral desde o primeiro dia do aparecimento dos sintomas, pois detecta a infecção em mínimas quantidades de material genético do vírus nas amostras, mesmo quando a carga viral no paciente é baixa.

Já o Kit TR DPP é resultado de uma parceria com a Chembio (EUA) para distribuição e possui a capacidade de detectar simultaneamente anticorpos das classes IgM (infecção recente, a partir do 5º dia após o início dos sintomas) e IgG (memória) de forma independente e diferencial. Diferentemente do teste molecular, dispensa estrutura laboratorial e pode ser utilizado em ambulatórios e unidades básicas de atenção primária de saúde. O resultado sai em no máximo 20 minutos. A orientação do Ministério da Saúde para uso deste teste é após sete dias do início dos sintomas.

 

Fonte: Bio-Manguinhos/Fiocuz

 

Sobre Estudos Clínicos de medicamentos experimentais para combater o coronavírus:

Estudo in vitro com Ivermectina

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Sobre o uso do Ibuprofeno, Cortisona e Tiazolidinediona em infecções por Coronavírus

Takeda está desenvolvendo terapia derivada do plasma para o coronavírus

Favipiravir demonstra eficácia no tratamento do Coronavírus