mandetta coronavirus farmacia

 

Luiz Henrique Mandetta foi demitido do cargo de Ministro da Saúde, nesta quinta-feira (16/4), pelo presidente Jair Bolsonaro.

As especulações sobre a saída de Mandetta começou quando suas orientações passaram a divergir da do presidente Jair Bolsonaro.

Algumas reuniões de alinhamento foram realizadas. Alguns veículos começaram então a dar a sua saída do Ministério como certa, e uma provável nomeação de Osmar Terra em seu lugar, mas ele negou em coletiva.

"Saio daqui na hora que acharem que eu não devo trabalhar, o presidente achar, porque ele que me chamou, ou se eu estiver doente. Ou num momento que eu achar que esse período todo de turbulência já tenha passado e eu possa não ser mais útil", disse Mandetta em coletiva no dia 25 de março.

 

mandetta demissao

 

Histório de Luiz Henrique Mandetta

Luiz Henrique Mandetta é membro de uma ilustra família de políticos no Mato Grosso do Sul. Entre seus parentes há deputados federais, prefeito, vereadores e outras pessoas influentes na política.

Mandeta cursou medicina na Universidade Gama Filho, se especializando em ortopedia na a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e em ortopedia infantil na Scottish Rite Hospital.

Ocupou o cargo de oficial tenente médico no Hospital Central do Exército (HCE) e também trabalhou na Santa Casa de Campo Grande. Também foi conselheiro fiscal da Unimed e posteiormente foi eleito presidente da Unimed Campo Grande.

Em 2004 foi nomeado pelo seu primo prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, como Secretário Municipal da Saúde.

Foi eleito deputado federal pelo DEM nas eleições de 2010 e reeleito nas eleições de 2014. Ocupa o cargo de Ministro da Saúde desde 2 de janeiro de 2019.

 

* A reprodução é permitida, desde que citada a fonte com link para https://pfarma.com.br 

 

Sobre Estudos Clínicos de medicamentos experimentais para combater o coronavírus:

Estudo in vitro com Ivermectina

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Sobre o uso do Ibuprofeno, Cortisona e Tiazolidinediona em infecções por Coronavírus

Takeda está desenvolvendo terapia derivada do plasma para o coronavírus

Favipiravir demonstra eficácia no tratamento do Coronavírus