edmar santos secretario saude 

 

O secretário da saúde do Estado do Rio de Janeiro, Edmar Santos, disse em reportagem ao RJTV que o estado poderá adotar lockdown para conter o avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus "A única forma de não ter uma curva ainda mais ascendente seria uma forma mais radical de isolamento social. Não vai minimizar o que vai acontecer agora, mas vai evitar danos piores pra frente"

O lockdown é um protocolo de emergência com a adoção de bloqueio que geralmente impede que as pessoas saiam de uma área. O protocolo geralmente só pode ser iniciado por alguém em uma posição de autoridade.

Os efeitos do lockdown podem limitar movimentos ou atividades em uma comunidade, enquanto permitem que a maioria das organizações funcionem normalmente, ou movimentos ou atividades de modo que somente organizações que fornecem necessidades e serviços básicos possam funcionar normalmente.

Durante a pandemia por coronavírus alguns governos adoram lockdown, como estratégia para diminuir o contágio, como China, Itália, Índia, Malásia e entre outros.

As medidas de Lockdown podem incluir o uso de multas e até prisões para quem desrespeita.

 

Casos crescem no Rio de Janeiro

Segundo balanço da secretaria de saúde, até a tarde desta quarta-feira (29), o estado tinha 794 mortes e 8.869 casos de contágio confirmados.

"Nós temos 8 mil casos. Se a gente entender que tem de 15 a 20 de não diagnosticados para cada um desses, a gente tem uma base de 140 mil pessoas infectadas. Isso projeta para as próximas duas semanas a necessidade de 21 mil leitos de enfermaria e 7 mil de CTI, o que obviamente é matematicamente impossível" disse Edmar Santos em entrevista ao Jornal RJTV.

No dia 5 de maio o governador Wilson Witzel começou a discutir a possibilidade de decretar lockdown em regiões consideras críticas na propagação do coronavírus. A recomendação foi feita pelo comitê científico que o assessora que possui entre os seus membros o ex-ministro da Saúde, José Temporão.

 

* A reprodução é permitida desde que citada a  fonte com link para https://pfarma.com.br 

 

Sobre Estudos Clínicos de medicamentos experimentais para combater o coronavírus:

Estudo in vitro com Ivermectina

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Sobre o uso do Ibuprofeno, Cortisona e Tiazolidinediona em infecções por Coronavírus

Takeda está desenvolvendo terapia derivada do plasma para o coronavírus

Favipiravir demonstra eficácia no tratamento do Coronavírus