cominarty vacina pfizer covid19

Anvisa aprova registro definitivo da vacina Cominarty da Pfizer contra covid-19. Os detalhes serão apresentados na coletiva de imprensa, às 17h30.

 

 

Anvisa aprovou o pedido de registro definitivo da Cominarty da vacina de mRNA contra a Covid-19, desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech. O pedido de registro foi realizado pela Pfizer em 6 de fevereiro. É a primeira vacina contra covid-19 a ter registro definitivo no Brasil. 

De acordo com a Anvisa, o registro “abre caminho para a introdução no mercado de uma vacina com todas as salvaguardas, controles e obrigações resultantes dessa concessão”.

O pedido de registro definitivo é o segundo que a Anvisa recebe para uma vacina contra a covid-19. O primeiro foi feito em 29 de janeiro e é relativo à vacina desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, que já tem autorização para uso emergencial no país.

Para a OMS a Cominarty possui os critérios indispensáveis de segurança e eficácia para previnir infecções pelo coronavírus SARS-CoV-2.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) comunicou que vai realizar nesta terça-feira (23/2), às 17h30, uma entrevista coletiva sobre o registro definitivo da vacina da Pfizer contra a Covid-19.

A análise de eficácia primária demonstrou que a Cominarty é 95% eficaz contra COVID-19, começando 28 dias após a primeira dose; 170 casos confirmados de COVID-19 foram avaliados, com 162 observados no grupo de placebo versus 8 no grupo de vacina desenvolida por BioNTech e Pfizer.

A eficácia foi consistente em dados demográficos de idade, sexo, raça e etnia; a eficácia observada em adultos com mais de 65 anos de idade foi superior a 94%

A Vacina recebeu o nome de Cominarty no Brasil, ela ficou conhecida como BNT162b2 durante os tetes clínicos, em outros países ela recebeu o nome de Comirnaty.

As vacinas aprovadas no Brasil são para uso emergencial são: a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac e a vacina produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

 

 

Leia Também:

Anvisa publica Certificado de Boas Práticas para Vacina da Pfizer e Janssen

Vacina da Pfizer e BioNTech contra covid-19 apresenta eficácia primária de 95%

Vacina contra Covid-19 da Pfizer e BioNTech demonstra 90% de eficácia em resultados iniciais

 

Por Fábio Reis 

* A reprodução é permitida desde que citada a fonte com link para https://pfarma.com.br