apsen industria farmaceutica

Farmacêutica se organiza para atender mais pacientes com medicamento que tem apresentados bons resultados no combate ao coronavírus.

 

A Apsen Farmacêutica que produz o Reuquinol (hidroxicloroquina) emitiu nesta manhã, 20/3, um comunicado que está se organizando e realizando todos os esforços para aumentar a produção da hidroxicloroquina.

A empresa também publicou uma nota oficial sobre o medicamento e um comunicado sobre mensagens que estão circulando via WhatsApp que falsamente dizem que são de funcionários da empresa.

 

Apsen vai aumentar a produção de hidroxicloroquina

Recentes publicações e extensa divulgação na imprensa mundial nesta quinta-feira (19) de que a hidroxicloroquina pode ser um remédio eficaz contra o coronavírus levaram a população brasileira e, até mesmo instituições de saúde, a uma corrida pelo medicamento.

Desde então, a Apsen está realizando todos os esforços para aumentar a produção do medicamento, para que possa, assim, atender a todas as solicitações.

Com matéria-prima importada, o aumento de produção depende, contudo, da superação de dois entraves principais: a capacidade produtiva dos fabricantes e a questão logística, devido à restrição de transporte aéreo em várias partes do mundo.

“Estamos em contato com os fabricantes para que consigamos embarcar mais de duas toneladas da matéria-prima. Vamos usar todos os meios que estiverem ao nosso alcance para aumentar nossa produção. Estamos também em contato com o governos de São Paulo e Federal para que nos auxiliem nessas negociações”, explica Renata Spallicci, diretora de assuntos corporativos da Apsen.

O sulfato de hidroxicloroquina é uma molécula que foi desenvolvida para o tratamento da malária e tem sido usado há muitos anos para o tratamento da artrite reumatoide.

Pesquisadores de várias partes do mundo afirmam estar usando com sucesso o princípio ativo contra a COVID-19.

Por fim, a Apsen, preocupada com a situação pandêmica e reforçando seus valores essenciais em cuidar das pessoas, está disposta a colaborar com as autoridades de saúde pública, procedendo a doação para o tratamento da Covid-19, considerando ainda assegurar o atendimento a outros pacientes que já fazem uso crônico da medicação para outras indicações.

 

Nota Oficial da Apsen sobre o Hidroxicloroquina 

Apesar de promissores, não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desses medicamentos para o tratamento da COVID-19. Portanto, não há recomendação da Anvisa e nem da Apsen, no momento, para a sua utilização em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus.

Milhares de pacientes que fazem uso crônico de hidroxicloroquina tem encontrado dificuldade para comprar os produtos nas farmácias e drogarias, trabalharemos com os nossos parceiros (Redes e Distribuidores) no sentido de garantir a continuidade do tratamento para esses pacientes.

Recomendamos que apenas pacientes com prescrição médica comprem o produto e acompanharemos diariamente todas as novas informações sobre o assunto junto às autoridades da saúde pública.

A Apsen está torcendo e fazendo todos os esforços na antecipação da produção para que se comprovarmos a eficácia da molécula ninguém deixe de ser beneficiado no tratamento.

 

Comunicado Apsen Farmacêutica

A Apsen Farmacêutica reitera que não autoriza a divulgação de informações sobre seus produtos através de WhatsaApp ou qualquer outra fonte que não seja oficial da empresa.

Circulam áudios de supostos funcionários quanto a utilização de hidroxicloroquina que não refletem o posicionamento da empresa.

Reforçamos que todo medicamento deve ser utilizado com prescrição médica seguindo as aprovações da Anvisa.

 

 

Texto por Fábio Reis para PFARMA

* A reprodução é permitida, desde que citado o autor e fonte com link para https://pfarma.com.br 

 

Sobre hidroxicloroquina e cloroquina leia também:

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Apsen divulga comunicado sobre o Reuquinol (hidroxicloroquina)

Especialista da USP diz que Ibuprofeno e cloroquina não são recomendáveis para tratar coronavírus

Novartis vai doar 130 milhões de doses de hidroxicloroquina

Homem morre após tomar cloroquina vendida em petshop