coronavirus brasil

OMS divulga preprint com resultados do Estudo Solidariedade, o maior estudo randomizado do mundo sobre medicamentos usados nos tratamentos da COVID-19.

 

 

Em apenas seis meses, o maior ensaio de controle randomizado do mundo sobre medicamentos utilizados na terapêutica COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2) gerou evidências conclusivas sobre a eficácia de medicamentos reutilizados para o tratamento de COVID-19.

Os resultados provisórios do Solidarity Therapeutics Trial, coordenado pela Organização Mundial da Saúde. Os medicamentos do estudo foram Remdesivir, Hidroxicloroquina, Lopinavir (combinação de dose fixa com Ritonavir ) e Interferon-β1a (principalmente subcutâneo; inicialmente com Lopinavir, mais tarde não).

O estudo foi conduzido em 405 hospitais em 30 países, 11.266 adultos foram randomizados, com 2.750 Remdesivir, 954 Hidroxicloroquina, 1411 Lopinavir, 651 Interferon mais Lopinavir, 1412 apenas Interferon e 4.088 nenhum medicamento do estudo.

O estudo analisou os efeitos desses tratamentos na mortalidade geral, início da ventilação e duração da permanência hospitalar em pacientes hospitalizados.

 

Resultados do Estudo Solidariedade

A adesão foi de 94-96% no meio do tratamento, com cruzamento de 2-6%.

1253 mortes foram relatadas (no dia 8 mediano, IQR 4-14). A mortalidade Kaplan-Meier em 28 dias foi de 12% (39% se já ventilado na randomização, 10% caso contrário).

As taxas de mortalidade (com ICs de 95% e números de mortos / randomizados, cada droga vs seu controle) foram: Remdesivir RR = 0,95 (0,81-1,11, p = 0,50; 301/2743 ativo vs 303/2708 controle), Hidroxicloroquina RR = 1,19 (0,89-1,59, p = 0,23; 104/947 vs 84/906), Lopinavir RR = 1,00 (0,79-1,25, p = 0,97; 148/1399 vs 146/1372) e Interferon RR = 1,16 (0,96-1,39, p = 0,11; 243/2050 vs 216/2050).

Nenhum medicamento do estudo reduziu definitivamente a mortalidade (em pacientes não ventilados ou qualquer outro subgrupo de características de entrada), o início da ventilação ou a duração da hospitalização.

 

Conclusão do Estudo

A conclusão do estudo foi que o uso de Remdesivir, Hidroxicloroquina, Lopinavir e Interferon pareceram ter pouco ou nenhum efeito no COVID-19 hospitalizado, conforme indicado pela mortalidade geral, início da ventilação e duração da internação hospitalar.

Outros usos das drogas, por exemplo no tratamento de pacientes na comunidade ou para prevenção, teriam de ser examinados por meio de diferentes ensaios.

Os resultados do ensaio estão sob revisão para publicação em um jornal médico e foram carregados como pré-print em medRxiv disponível em https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.10.15.20209817v1

 

Sobre a Solidarity Trial

O progresso alcançado pelo Solidarity Therapeutics Trial mostra que grandes ensaios internacionais são possíveis, mesmo durante uma pandemia, e oferecem a promessa de responder de forma rápida e confiável a questões críticas de saúde pública relativas à terapêutica.

A plataforma global do Solidarity Trial está pronta para avaliar rapidamente novas opções de tratamento promissoras, com quase 500 hospitais abertos como locais de teste.

Novos medicamentos antivirais, imunomoduladores e anticorpos monoclonais anti-SARS-COV-2 estão sendo considerados para avaliação.

 

Texto por Fábio Reis para PFARMA

* A reprodução é permitida desde que citada a fonte com link para https://pfarma.com.br