laboratorio coronavirus

O laboratório de análises clínicas tem papel central no diagnóstico e monitoramento da doença COVID-19 causada pelo novo coronavírus.

 

O teste molecular que detecta o ácido nucléico do viral é o método padrão-ouro para a pesquisa de SARS-COV-2 e confirmação de casos. A testagem pode dar resultados falso-negativos pela baixa sensibilidade do método, erros técnicos ou coleta de amostra insuficiente. Pacientes infectados podem levar 6 dias para terem resultados positivos pelo teste molecular, razão pela qual o isolamento social é tão importante.

Os testes sorológicos serão fundamentais para detecção de anticorpos IgG específicos contra o vírus em uma população já exposta e assintomática, permitindo assim um inquérito epidemiológico e a identificação de portadores assintomáticos. Os testes disponibilizados no mercado devem garantir boa sensibilidade para evitar resultados falso-negativos e boa especificidade para evitar reações cruzadas.

 

Alterações em outros exames laboratoriais podem estar presentes em pacientes com COVID-19.

coronavirus exame sangue 

 

As alterações de maior destaque são: (frequência de casos)

• Linfocitopenia – (83,2%)
• ↑ de proteína C reativa (PCR – (60,7%)
• ↑ da desidrogenase láctica (LDH) – (41,0%)
• ↑ do dímero D – (43,2%)
• ↑ de AST – (22,2%)
• ↑ de ALT – (21,3%)
• ↑ da velocidade de sedimentação de eritrócitos (ESR)
• ↓ da concentração sérica de albumina

 

Alguns parâmetros hematológicos podem auxiliar na previsão e no acompanhamento da progressão da doença para quadros mais graves:

• Surgimento de Leucocitose e Neutrofilia
• Agravamento da Linfocitopenia
• Surgimento de Trombocitopenia (36,2%)

 

Foi observado um aumento significativo do volume celular dos monócitos (MDW, parâmetro inovador disponível em poucos modelos de equipamentos hematológicos), especialmente nos pacientes com piores condições clínicas. Os testes de coagulação são muito importantes pois o aumento do Tempo de Protrombina e dos níveis de dímero D se constituem como preditores significativos da gravidade da doença e reforçam a possibilidade da Coagulação Intravascular Disseminada (CID) como uma das complicações mais graves na infecção pelo COVID-19.

 

Os fatores prognósticos mais importantes para doença grave foram os seguintes:

coronavirus exame hemograma 

Outras alterações laboratoriais observadas, especialmente nos pacientes com doença grave, foram concentrações aumentadas de interleucinas (IL6 e IL10). A IL6 tem sido apontada como um marcador mau prognóstico, juntamente com o dímero-D.

 

Fontes:

Dong X et al. Eleven Faces of Coronavirus Disease 2019. 2020. Allergy. doi:10.1111/all.14289.
Gao Y et al. Diagnostic Utility of Clinical Laboratory Data Determinations for Patients with the Severe COVID-19. J Med Virol. 2020 Mar 17. doi: 10.1002/jmv.25770.
Huang C et al. Clinical features of patients infected with 2019 novel coronavirus in Wuhan, China. Lancet. Vol 395 February 15, 2020.
Lippi G, Plebani M, Michael Henry B. Thrombocytopenia is associated with severe coronavirus disease 2019 (COVID-19) infections: A meta-analysis. 2020. Clin Chim Acta. doi: 10.1016/j.cca.2020.03.022.
Lippi G, Plebani M. The critical role of laboratory medicine during coronavirus disease 2019 (COVID-19) and other viral outbreaks. Clin Chem Lab Med. 2020. doi: 10.1515/cclm-2020-0240.
Wan S et al. Clinical Features and Treatment of COVID‐19 Patients in Northeast Chongqing. J Med Virol. 2020 Mar 21. doi: 10.1002/jmv.25783.
Wang Z et al. Clinical Features of 69 Cases with Coronavirus Disease 2019 in Wuhan, China. Clin Infect Dis. 2020 Mar 16. pii: ciaa272. doi: 10.1093/cid/ciaa272.
WHO. Novel Coronavirus (COVID19) Situation Report-23. 2020

 

Autores: Marcos Fleury e Mauren Isfer

 Publicado originalmente em SBAC

 

 

Sobre testes de medicamentos experimentais para combater o coronavírus:

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Terapia combinada de hidroxicloroquina e azitromicina no tratamento do COVID-19

 - Sobre o uso do Ibuprofeno, Cortisona e Tiazolidinediona em infecções por Coronavírus

Takeda está desenvolvendo terapia derivada do plasma para o coronavírus

Favipiravir demonstra eficácia no tratamento do Coronavírus

Mefloquina é testada na Rússia no tratamento do COVID-19 

Medicamento Interferon alfa 2b é testado por Cuba e China contra o Coronavírus